quarta-feira, 30 de maio de 2012

Desafio: Caixa Vazada

        A professora sentou com as crianças no chão e disponibilizou caixas com aberturas em forma de quadrado, círculo, retângulo e triângulo para as crianças encaixarem as embalagens (potes, garrafinhas pet, bolas de papel) nos vazados. Jhonny foi o primeiro a explorar o brinquedo e conseguiu colocar os objetos nos vazados com facilidade. Miguel fez duas tentativas e conseguiu colocar a caixinha comemorando com palmas. Nathan fez quatro tentativas e encaixou a caixinha no quadrado. Eduarda, Ana Júlia, Henrique, Mariana e Cauã realizaram a atividade com agilidade, colocando as embalagens nos vazados na primeira tentativa. Erick e Samuel realizaram três tentativas e também conseguiram. Jhonny gostou tanto do brinquedo que permaneceu tempo explorando o mesmo. Cauã também demonstrou grande interesse, e logo passou a colocar e retirar os objetos dos vazados. A atividade foi um sucesso! Todos participaram com alegria e empolgação.















Bolinhas de Biogel

      A professora apresentou as bolinhas de biogel para as crianças observarem e sentou com elas no chão, para que cada uma tivesse a oportunidade de colocar as bolinhas na garrafa pet com água. Foram colocados três pacotes de bolinhas de biogel em três garrafas pet. A professora explicou que as bolinhas iriam crescer e que todos os dias até sexta feira poderiam explorar o material. No dia seguinte, as três garrafas foram penduradas na altura da turminha e quando as crianças foram chegando logo começaram a balançar e observar os movimentos das bolinhas que já haviam crescido um pouco. Foi uma festa, todos exploraram o material com alegria e interesse. Após alguns dias, as bolinhas já haviam crescido bastante e a professora sentou com as crianças no chão e mostrou as garrafas pet com as bolinhas que eles haviam ajudado a colocar dentro. Após, despejou o conteúdo das garrafas em duas bacias para as crianças explorarem o material com água. Todos participaram batendo as mãos na água, apertando as bolinhas, observando a textura do material. Em seguida a professora pegou uma peneira e retirou apenas as bolinhas das bacias e colocou todas no hipopótamo para o grupo brincar. Henrique ficou muito feliz ao conseguir pegar uma bolinha na mão e cuidava para não amassar. Jhonny jogava as bolinhas para cima. Erick, Nicolas e Vitória foram os primeiros a entrar no hipopótamo com as bolinhas. Maria Isabela sorriu, comemorando a conquista de pegar a bolinha sem deixar cair. Cauã amassava as bolinhas com as mãos. O grupo demonstrou muito interesse com esta atividade explorando o material com satisfação.










Livros de Gel


        A professora confeccionou dois livros de gel utilizando plástico grosso, gel de cabelo, gravuras de EVA e papel contact. No momento de apresentar para o grupo, colocou os livros no chão e chamou as crianças para explorar o material. Eles adoraram! Passavam à mão, apertavam o gel, mexiam as gravuras, colocavam o livro no colo. Ana Júlia encostou o rosto e sorriu ao sentir a sensação gelada. Todos queriam pegar, apertar e manusear! Depois que todos exploraram o livro a professora fixou na parede com fita larga, oferecendo assim um novo cantinho das sensações. Ao observar que os livros estavam na parede, à turminha voltou a demonstrar interesse e curiosidade em manusear o material. Todos exploraram o livro com grande interesse e satisfação.
 
 




 

Cantinho das sensações

        No dia 30 de março de 2012 as professoras convidaram o grupo para sentarem no chão e colocaram um tecido com aplicações de vários materiais de diferentes texturas. Todos queriam passar a mão nos tecidos, abrir e fechar o zíper, apertar as almofadinhas de lenço e Feltro. Eduarda olhou para o formato de peixe e falou: “Pexe”. Samuel, Erick e Eduarda abriram e fecharam o zíper. Ao observar a Eduarda abrindo o zíper, Erick comentou: “Abe e fecha”. O velcro também despertou o interesse das crianças e Erick foi o primeiro a descobrir que pode grudar e desgrudar. Ana Júlia deitou a cabeça sobre o feltro com enchimento como se fosse um travesseiro. Foi um momento bem divertido e proporcionou ao grupo muitas sensações. Após todos terem explorado o material, a professora fixou o tecido na parede oferecendo assim um novo cantinho temático para livre manuseio das crianças.







Tapete de Texturas

        No dia 23 de março a professora organizou um tapete de texturas com vários tipos de tecidos como, por exemplo, seda, TNT, tela de bordado, lenço, lycra, feltro, malha, entre outros. Depois de pronto, as crianças foram convidadas a caminharem descalças e engatinhar sobre as texturas. Jhonny foi o primeiro a explorar o tapete e chegando ao final deitou sobre o tecido. Logo em seguida todos foram caminhar sobre o tapete, explorando as texturas com os pés e com as mãos. Ao observarem que Jhonny estava deitado sobre o tapete, todos começaram a deitar e acariciar os tecidos. 
 




Massagem com balões

        No dia 23 de março de 2012 a professora encheu alguns balões, colocou um CD de músicas instrumentais no rádio e iniciou uma atividade de relaxamento na sala. As professoras começaram a fazer massagem nas crianças com os balões e neste momento, o grupo começou a observar os amigos que estavam deitados sendo massageados. Eles ficaram bem calmos e apreciaram a dinâmica. Foi realizado massagem nos pés, na barriga, nas pernas, nos braços, no cabelo e no rosto das crianças. Após as professoras convidaram o grupo a massagearem os amigos com o balão. Ana Júlia, Eduarda e Mariana deitavam e levantavam a blusa pedindo para serem massageadas. Henrique ficava bem paradinho enquanto Cauã passava o balão em sua barriga. Este momento proporcionou ao grupo uma interação através do toque no amigo, incentivou atitudes como a cooperação e ajuda mútua e auxiliou no desenvolvimento da coordenação motora fina através dos movimentos realizados com as mãos.











Rasgadura de papéis (Berçário II)

        As professoras disponibilizaram várias revistas e papéis de diversas texturas e incentivaram o grupo a realizar rasgaduras deste material. Foi uma festa! Todos puxavam as folhas das revistas tentando rasgar. Primeiramente, as professoras demonstraram como rasgar o papel e a seguir incentivaram as crianças a rasgarem sozinhas. Todos sentaram ao redor das professoras e iniciaram a proposta. Maria Isabela pedia para a professora começar a rasgar o papel e ela terminava. Jhonny realizou a rasgadura com auxílio das docentes. Erick gostou e experimentou rasgar vários tipos de papéis. Depois que todos haviam rasgado o papel, a professora juntou os pedaços picados e jogou para cima fazendo uma chuva de papel. Eles adoraram! Começaram a juntar os papéis picados e jogar para cima. Cauã enchia as mãos de papel e trazia para a professora jogar. Foi bem prazeroso e significativo, pois possibilitou ao grupo aprimorar sua coordenação motora fina e ampla e as percepções tátil e visual de forma lúdica.




Explorando caixas... (Berçário II)

explorando as Caixas.




        No dia 11 de abril de 2012 a professora trouxe para a sala uma casinha de caixa de papelão com janelinhas e várias caixas menores para as crianças brincarem de entrar e sair, de carrinho, de esconder. A atividade foi aplicada na sala e foi um sucesso! A turminha adorou a caixa maior (casinha) e todos queriam entrar para explorar. Mariana queria entrar na caixa menor, mas só conseguia colocar uma perna, então chamou a professora para ajudar. Erick pegava duas caixas e empurrava pela sala. Eduarda não saia da casinha, olhava pelas janelinhas e sorria para os amigos. Jhonny abria e fechava a janela. Samuel não queria entrar, mas com incentivo da professora entrou na casinha e gostou. Henrique entrava nas caixas menores e brincava de carrinho. Maria Isabela empilhou duas caixas. Foi um momento bem prazeroso e divertido! Essa atividade incentivou às crianças atitudes de ajuda mútua e cooperação como, por exemplo, ajudar o amigo a entrar e sair da casinha e caixas, dividir o brinquedo e participar de atividades coletivas envolvendo a socialização. Propiciou também ao grupo mergulhar no mundo do faz de conta, explorando a imaginação, criatividade e a fantasia.