segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Portifólio do Projeto Institucional: "Cuidando do que é nosso: ideias e ações para a sustentabilidade" - Parte 1

Nos anos de 2013 e 2014, o Centro de Educação Infantil Castelo Branco executou o projeto institucional: "Cuidando do que é nosso: ideias e ações para a sustentabilidade".

Projeto: Cuidando do que é nosso: ideias e ações para a sustentabilidade. 

Autores e Coautores: Funcionários, famílias e crianças da instituição. 

Problemática: O Centro de Educação Infantil Castelo Branco é uma instituição que não possui um amplo espaço externo para as crianças explorarem e vivenciarem diversas experiências. Além, de a área externa ser pequena, também não possui muitas áreas verdes como floreiras, horta, frutas, plantas e outros, dificultando o contato das crianças com os elementos naturais e, consequentemente, a vivência do cuidado e preservação da natureza. 

Justificativa: 

   Atualmente, muito se tem discutido sobre a degradação do nosso planeta, desmatamento de florestas, degelo nos árticos, aquecimento solar, extinção de muitas espécies de animais e plantas, contaminação da água, poluição do ar, catástrofes naturais, falta e/ou excesso de chuva, enfim, são inúmeras as evidências de que o planeta Terra está doente. 
   Para contribuir para a mudança deste quadro, o primeiro passo é a conscientização sobre a necessidade de mudança dos hábitos do ser humano, para que o homem, futuramente, também não seja uma espécie em extinção. 
   As instituições de Educação Infantil têm como objetivo principal promover o desenvolvimento integral das crianças de zero a cinco anos de idade, garantir a aprendizagem de diferentes linguagens, os processos de construção de conhecimentos e o respeito aos direitos das crianças. 
   Além de todas as responsabilidades que a Educação Infantil possui, os primeiros anos de vida da criança são os mais propícios para o desenvolvimento de valores e atitudes que irão, futuramente, determinar os comportamentos morais e éticos durante toda a sua vida. 

   "Portanto, se quisermos que as próximas gerações respeitem a natureza e cuidem do planeta Terra, é importante incluir agora no currículo da Educação Infantil o estudo da natureza e da interdependência entre o ser humano e o ambiente (DIDONET, 2009, p. 11)". 

   O CEI Castelo Branco possui uma área externa pequena, não há muitos “cantinhos” que envolvem plantas e a natureza, além de que alguns espaços externos também precisam ser revitalizados para continuar atraindo o interesse das crianças e contribuindo para as suas aprendizagens. 
   Sabendo da importância da organização de uma instituição educativa de forma sustentável nos dias atuais, principalmente diante do quadro apresentado anteriormente, além de ter em vista a facilidade com que as crianças se envolvem nas propostas apresentadas pelas professoras e discutidas com os grupos de cada turma envolvendo a natureza, é que se justifica a realização deste projeto institucional. 
   Desta forma, para iniciar a implantação de ações sustentáveis o CEI irá desenvolver o projeto institucional: “Cuidando do que é nosso: ideias e ações para a sustentabilidade”, tendo como eixos principais: a ampliação das áreas verdes da instituição e o reaproveitamento de materiais recicláveis, conforme destaca Didonet (2009, p. 11): 

   "O currículo de educação infantil geralmente inclui duas áreas de trabalho relacionadas ao ambiente: conhecimento, por meio de experiências concretas, da natureza e dos problemas que a estão afetando e ressignificação de materiais por meio da transformação e da reutilização".

   Sendo assim, entre as ações do projeto que serão desenvolvidas estão: plantio de floreiras em pneus e suspensas, construção de uma horta com pneus, organização de um cantinho sonoro com materiais reaproveitáveis e sonoros, plantio de morangos em canos de PVC, construção de uma vila sustentável com cantinhos da verdureira, floricultura, posto de combustível e Corpo de Bombeiros e construção de uma caixa de areia para a exploração desse recurso natural pelas crianças. 
   Optou-se pela organização dos espaços com materiais reaproveitáveis devido aos benefícios que o seu reaproveitamento traz para o meio ambiente e também para a aprendizagem das crianças, pois: 

   "A lição que aprendemos é simples e relevante: os objetos da natureza e muitas coisas feitas pela mão humana não morrem, pois permanecem aqui, pertencem ao mundo e podem ser transformados em outros seres. Ressignificados, adquirem uma nova expressão de sentido e ficam conosco por mais tempo, em vez de virar lixo e poluição (DIDONET, 2009, p. 13)".

   Portanto, com este projeto, o Centro de Educação Infantil Castelo Branco dá o primeiro passo na caminhada para a construção de uma instituição mais sustentável, promovendo gradativamente a mudança de atitudes de todos os envolvidos, funcionários, famílias, crianças e comunidade. 

Objetivo Geral: Revitalizar os espaços externos da instituição com a participação de toda a comunidade escolar, organizando áreas verdes com floreiras, hortas e plantas, criando cantinhos com materiais recicláveis e elementos naturais, favorecendo a apreciação, o cuidado e a reverência perante a natureza, promovendo gradativamente a conscientização e a mudança de atitudes, visando à construção de espaços educadores sustentáveis. 

Objetivos Específicos: 
 Estudar os conceitos e características de espaços educadores sustentáveis, refletindo sobre as ações sustentáveis já realizadas pela unidade, elaborando coletivamente o projeto institucional com o objetivo de embasar a reestruturação da unidade pautada nesta concepção. 
 Construir em uma área do parque uma caixa de areia para que as crianças tenham mais um local para explorar na área externa da unidade, interagindo com os colegas, brincando de faz de conta e tendo uma maior aproximação com a natureza e seus elementos naturais.
 Envolver as crianças e seus familiares na organização de um espaço sonoro na calçada das sensações, com a utilização de materiais naturais e reaproveitáveis, favorecendo o conhecimento de novas linguagens por meio de materiais diversos. 
 Realizar o plantio de mudas de morangos e inserir floreiras suspensas na área do gramado da instituição, contribuindo para a aprendizagem das crianças a respeito dos cuidados necessários ao plantio e cultivo de frutas e flores, adquirindo gradativamente o respeito e cuidado perante a natureza. 
 Implantar o processo de captação da água da chuva, conscientizando familiares, crianças e profissionais da instituição sobre a importância da economia de água, contribuindo para a construção de uma consciência de não desperdício dos recursos naturais do planeta. 
 Oportunizar vivências significativas na construção de floreiras de pneus e no manuseio de recursos naturais para que as crianças possam plantar flores, cuidar do ambiente escolhido, realizar ações sustentáveis e adotar atitudes de cuidado e reverência perante a natureza. 
 Criar um espaço lúdico com cantinhos temáticos da Verdureira, Corpo de Bombeiros, Floricultura e Posto de gasolina na quadra da instituição com a participação da comunidade escolar, possibilitando às crianças múltiplas vivências relacionadas à sustentabilidade. 
 Construir uma horta de forma coletiva, fazendo com que todos se sintam responsáveis pela sua construção e manutenção, despertando o interesse das crianças no cultivo de plantas, no processo de germinação e cuidado com a natureza. 

Procedimentos Metodológicos: 
 Inicialmente, serão propostos estudos pautados nos textos: “Crianças da natureza” de Léa Tiriba e “Espaços Educadores Sustentáveis” do programa: “Salto para o Futuro” nas reuniões pedagógicas. Após esse estudo, o grupo irá avaliar as ações sustentáveis que a unidade já realiza e coletivamente iremos elaborar o projeto institucional com o direcionamento para a sustentabilidade. Também serão ouvidas as sugestões das crianças para a modificação dos espaços, o que pode ser mudado e como esta mudança será realizada. 
 Será apresentada aos pais a proposta da construção da caixa de areia para a aprovação da comunidade escolar. A caixa de areia será cercada por pequenas divisórias de tijolos e telas para proibir o acesso de animais domésticos. A sua cobertura será feita com madeira no formato de um pergolado. Após o aval das famílias, a equipe gestora, responsável por esta etapa do projeto, irá à busca de parcerias para financiar a construção da caixa de areia com empresas privadas, setor de obras da prefeitura de Joinville, de alguns familiares e voluntários. 
 As turmas do Berçário I e II serão responsáveis pela construção do cantinho sonoro na calçada das sensações. Para isso, será elaborado o projeto de turma: “Sons que encantam”, que será apresentado aos familiares na primeira reunião de pais do ano. Durante o projeto serão desenvolvidas várias vivências e experiências de exploração dos sons de objetos, materiais recicláveis e elementos naturais. A construção do cantinho sonoro será feita com a colaboração dos familiares, crianças e funcionários, organizando na área escolhida diversos móbiles, tambores, chinelofones, caixa com objetos sonoros, divisória do espaço com cortinas com materiais recicláveis, sinos de vento e outros.
 A turma responsável pelo plantio de morangos e floreiras suspensas será o Maternal I, que irá desenvolver o projeto: “Nossos morangos, nossas flores, nossa natureza”, que será apresentado aos familiares na primeira reunião do ano. A turma irá participar de múltiplas vivências tendo como foco a exploração do morango, de outras frutas e flores. O plantio dos morangos e das flores suspensas será realizado no gramado da área externa da instituição, com a participação das crianças, seus familiares e funcionários. Os morangos serão plantados em canos de pvc que serão fixados na terra de forma vertical, tendo pequenas aberturas para a saída das mudas do morango. Já as floreiras suspensas serão construídas com pneus que serão fixados nas paredes da área externa da instituição. 
 Essa etapa do projeto institucional será realizada pela turma do Maternal II através do projeto: “O uso consciente da água e o processo de captação da água da chuva” que será apresentado aos pais na primeira reunião do ano. Nesse projeto serão desenvolvidas múltiplas vivências sobre as propriedades da água, a importância da sua preservação e utilização adequada no cotidiano. Além disso, serão feitas experiências de coleta e reaproveitamento da água da chuva na instituição, implantando gradativamente o sistema de coleta da água da chuva que será usada para regar as plantas, lavar as calçadas da área externa do CEI e utilizada nos cantinhos da vila sustentável.  As turmas que serão responsáveis pela organização das floreiras serão o I Período A, B e C através do projeto: “As flores do meu CEI”, que será apresentado na primeira reunião de pais do ano. Serão realizadas múltiplas vivências e propostas de descoberta sobre as flores, suas características, espécies, os cuidados necessários para o seu plantio e germinação e manutenção dessas plantas. Também serão feitas experiências de exploração de elementos naturais e suas propriedades. Após todas essas vivências, as turmas do I Período irão realizar o plantio das flores escolhidas pelas crianças nas floreiras feitas com pneus, organizadas entre a área da quadra e do gramado da área externa. 
 As turmas que serão responsáveis por essa etapa do projeto serão os II Períodos A, B e C, que desenvolverão o projeto: “Uma vila sustentável”, que será apresentado aos familiares na primeira reunião de pais do CEI. Nesse projeto serão realizadas múltiplas propostas de exploração e descobertas sobre vários ambientes sociais como verdureira, floricultura, posto de gasolina e Corpo de Bombeiros que servirão como subsídios para a construção de cantinhos na quadra da instituição. Esses cantinhos serão feitos com casinhas em “relevo”, fixas na parede, com prateleiras nas quais serão organizados alguns materiais característicos de cada ambiente social. No piso da quadra também serão pintadas ruas para que as crianças possam explorar o imaginário, o faz de conta e a interação com crianças de outras turmas. Todos esses cantinhos serão construídos e explorados no dia a dia a partir de uma concepção ecológica, realizando diversas ações sustentáveis. 
 As professoras que serão responsáveis pela construção da horta da instituição serão as professoras volantes Anita, Egiane e Alessandra, que desenvolverão projetos com todas as turmas do CEI e serão apresentados na primeira reunião do ano para as famílias. As professoras irão desenvolver múltiplas experiências e vivências de exploração sobre os tipos e características das hortas, as plantas usadas nestes ambientes e os cuidados necessários para o seu cultivo e manutenção. Além disso, as famílias e crianças ajudarão a construir uma horta com pneus em forma de centopeia na área do gramado da instituição para que todas as crianças possam aprender a cuidar das plantas e adotar atitudes de reverência perante a natureza. 

Competências: 
Direção: Providencia os recursos financeiros e materiais, buscando parcerias junto à comunidade. Acompanha a execução das ações, fazendo levantamento das necessidades, adquirindo os materiais necessários e dialogando com a coordenação pedagógica sobre a evolução de cada etapa do projeto institucional. 
Coordenação Pedagógica: Orienta na elaboração e execução dos projetos, apresentando sugestões para o envolvimento das crianças, famílias e comunidade escolar, contribuindo para a realização de um trabalho rico, significativo e coerente com os pressupostos das orientações curriculares do município. Também incentiva os professores a estarem cumprindo cada etapa do projeto institucional, assim como, dialoga com a direção sobre as necessidades de recursos para a execução do projeto. 
Professores: pesquisam, planejam e executam com as crianças as diversas propostas dos projetos de turma embasados no projeto institucional. Incentivam e buscam a participação das famílias na obtenção dos materiais e parcerias para a construção de cada espaço revitalizado. Buscam envolver as crianças nas ações de cada etapa do projeto, de acordo com as suas possibilidades, produzindo aprendizagem e contribuindo para a ampliação dos conhecimentos. Também buscam apoio na coordenação pedagógica para desenvolver o seu trabalho de forma cada vez mais significativa para as crianças. 
Crianças: pesquisam, questionam, envolvem-se nas propostas, apresentando sugestões, adquirindo aprendizagens na interação com os colegas, adultos e os diversos ambientes da instituição. Buscam o apoio e o direcionamento dos docentes para envolver-se nas propostas. 
Funcionários de apoio: Conhecem as etapas do projeto institucional, auxiliando nas ações que vão sendo realizadas, contribuindo com seus saberes e experiências. 
Famílias: Participam das reuniões de divulgação dos projetos de turma baseados no projeto institucional, contribuem com materiais e recursos para a execução dos projetos. Acompanham o processo de aprendizagem das crianças, auxiliando no que for possível durante a revitalização dos diversos espaços da instituição. 

Cronograma:


Procedimentos
2013
Fev. 2014
Mar. 2014
Abr./Maio 2014
Jun./Jul. 2014
Ago. 2014
Estudo sobre “Espaços Educadores Sustentáveis” e “Sustentabilidade”.






Avaliação das ações desenvolvidas na unidade, elaboração do projeto institucional, levantamento e escolha das ações que serão desenvolvidas no projeto.






Construção da caixa de areia






Elaboração dos projetos de turma baseados no projeto institucional.






Construção do cantinho sonoro






Plantio de morangos e floreiras suspensas






Conscientização sobre a economia de água e implantação da coleta e reaproveitamento da água da chuva.






Plantio de floreiras de pneus






Construção da vila sustentável






Construção da horta






Culminância







Recursos materiais: Pneus aro 14, tintas para pneus, areia, madeira, tijolos, cimento, sementes de flores e hortaliças, terra adubada, materiais recicláveis, elementos naturais, livros de literatura infantil, textos informativos, livros de pesquisa, vídeos, tintas para piso, canos de PVC, mudas de morango, bombona plástica e outros.

Culminância: Será realizada no mês de Agosto de 2014 com a inauguração de todos os espaços revitalizados. Também será feita uma exposição com as fotos de todo o processo de desenvolvimento do projeto, além de um portifólio coletivo que posteriormente irá para a casa de todas as famílias. 

Avaliação: A avaliação será realizada durante todo o desenvolvimento do projeto, analisando a realização de cada etapa, ouvindo todos os envolvidos. Os projetos de turma serão avaliados continuamente pelos professores e crianças. As aprendizagens serão descritas em um portifólio coletivo, que ao término do projeto irá para a casa das famílias, além de serem destacadas no registro avaliativo do primeiro semestre.

Referência: 
DIDONET, Vital. Educação Infantil para uma sociedade sustentável. Pátio Educação Infantil, Porto Alegre, ano VI, número 18, p. 10-13, nov. 2008/ fev. 2009.


Participantes do Projeto Institucional:
Adriani Aparecida Blasios Mattiola 
Adriane de Assis Pereira dos Santos 
 Alcione Maria Alexandre Marcelino 
Alessandra Huttel 
Andréa Proença Pereira 
Anita Mafra Daniel 
Antuir Alves Soethe 
Arnaldo Silveira 
Catia Regina de Oliveira 
Cheila Elisabeth de Quadros 
Cláudia Adriana Ristow 
Consuelo Reis 
Débora Cristina Girardi 
Denise Pereira Raulino 
Egiane da Silva Vieira Manoel 
Elisabete dos Santos Busarello Agapito 
Érica Cristina Sanches Capelo 
Giovana da Conceição Ramos Martins 
Gloria Bruggmann Rodrigues 
 Iara Silvia do Rosário Zimmermann 
Jaqueline Grasiele Vieira Pezzi 
Josiane Fernandes Rodrigues 
Lorena da Rosa Godinho 
Luciana Aparecida Pereira 
Márcia Cristina Coelho Buzzi 
Marcos Roberto Rosa 
Maria Cristine Fogaça Ribas 
Maria Natália de Lima 
Maria Trindade Ribeiro de Lima 
Marilúcia Fischer 
Marlise Cristina Rosa Floriano 
Michelli Zandomenighi 
Nanci de Fátima Passos Müller 
Sandra Luzia Laurindo Eiroff 
Sonia Back da Rocha 
Tanea Luciano 
Tatiane Alves Machado da Luz 
Turmas do Berçário I, Berçário II, Maternal I, Maternal II, I Período A, B e C, II Período A, B e C. Famílias das crianças da instituição.

ETAPAS DO PROJETO


1ª Etapa: Estudo e Elaboração do Projeto Institucional. 

Período: Maio de 2013 a Fevereiro de 2014. 

Objetivos: 
 Estudar os conceitos e características de espaços educadores sustentáveis, refletindo sobre as ações sustentáveis já realizadas pela unidade, elaborando coletivamente o projeto institucional com o objetivo de embasar a reestruturação da unidade pautada nesta concepção. 
 Divulgar e instigar o envolvimento de toda a comunidade escolar (crianças, familiares e funcionários) na execução do projeto institucional, visando o comprometimento e participação de todos no comprimento de cada etapa. 

Procedimentos metodológicos: 
   A Educação Infantil tem um papel essencial na formação das crianças, pois é na faixa etária de zero a cinco anos de idade que a personalidade e desenvolvimento psíquico, motor, cognitivo e social acontecem de forma mais acelerada. Por isso, a grande importância de estar oportunizando vivências envolvendo a sustentabilidade, o cuidado, preservação e reverência perante a natureza. 
   Para iniciarmos os estudos sobre essas temáticas que seriam desenvolvidas com as crianças, nas reuniões pedagógicas realizamos estudos pautados nos textos: “Crianças da natureza” de Léa Tiriba e “Espaços Educadores Sustentáveis” do Programa “Salto para o futuro”.





   Após esses estudos, elaboramos coletivamente o projeto institucional com o título: “Cuidando do que é nosso: ideias e ações para a sustentabilidade”. Na elaboração do projeto institucional, deu-se prioridade para a revitalização e ampliação das áreas verdes da instituição e o reaproveitamento de materiais recicláveis. 
   Para que toda a comunidade escolar pudesse se envolver e participar do projeto institucional, na reunião de pais realizada no mês de julho de 2013, as professoras de cada turma apresentaram as metas principais do projeto aos familiares, enfatizando a importância da participação de todos para o seu sucesso. 
   No segundo semestre de 2013, as professoras de cada turma questionaram as crianças sobre o que poderia ser revitalizado, como poderiam realizar isso e quais materiais seriam usados no processo. 
   Com a sugestão das crianças, as professoras foram mediando o que poderia ser realizado ou o que seria inviável para a realidade do nosso CEI. Cada turma decidiu o que iria revitalizar no CEI, sendo que a organização do projeto ficou assim: Turmas do Berçário I e II: organização do cantinho sonoro; turma do Maternal I: plantio de morangos e construção de floreiras suspensas; turma do Maternal II: conscientização sobre o uso adequado da água e coleta e reaproveitamento da água da chuva; I Período A, B e C: plantio de floreiras; II Período A, B e C: construção de uma vila sustentável; professoras volantes: construção e organização da horta; setor administrativo: construção da caixa de areia. 
   Após o retorno do ano letivo de 2014, com a decisão sobre qual espaço cada turma iria revitalizar, as professoras elaboraram projetos de turma baseados no projeto institucional, que seriam desenvolvidos no primeiro semestre. 
   Esses projetos foram apresentados para as famílias em uma reunião de pais no mês de fevereiro de 2014. Nesse encontro, cada professora apresentou o seu planejamento para o semestre, solicitando a participação dos familiares, enfatizando que o envolvimento deles era essencial para o sucesso do projeto.
   Após o período de adaptação das crianças a rotina da instituição, etapa que aconteceu durante o mês de fevereiro, em março as professoras iniciaram o desenvolvimento de cada projeto, envolvendo crianças, famílias e funcionários.









Nenhum comentário:

Postar um comentário