quarta-feira, 8 de abril de 2015

Conhecendo um pouco sobre a África...

   No período entre 03 e 10 de março a turma do Maternal II, das professoras Diana, Cris e Sandra realizaram uma sequência de atividades com os seguintes objetivos: Perceber as características das músicas africanas através do filme "Kiriku e os Animais Selvagens"; Utilizar o mapa do mundo como um recurso para localizar o continente africano, os países que o compõe e o caminho que os africanos percorreram até chegar a nosso país: Perceber as características da população africana e suas diferenças/semelhanças com a população brasileira.

   Para iniciarmos o projeto institucional sobre músicas africanas e afro-brasileiras, as crianças assistiram ao filme “Kiriku e os Animais Selvagens” e pedimos para todos observarem os estilos musicais e danças tradicionais daquela região. 
   Após o filme fizemos uma roda de conversa sobre o que chamou a atenção das crianças: 
   Pedro disse: “Kiriku é pequeninho”. 
   Isadora: “Ele foi na barca”. 
   Nicolly “Ele tem mãe e é um bebê”. 
   Nickolas: “Tinha macacos e elefantes”. 
   Júlia: “Ele estava em cima das girafas”. 
   Enzo: “Tinha animais”. 
   Eduardo: “Tinha robô”. 
   Perguntamos se as crianças perceberam a música que tocava em algumas partes do filme, Júlia respondeu: “toca música quando fazem festa”. 
   Continuamos a indagar: “E vocês entenderam o que dizia a letra da música”? As crianças disseram que não, explicamos que a origem dessas músicas é do continente africano. 
   Com ajuda de um Atlas mostramos toda extensão do continente africano, explicamos que ele é composto por 54 países, demos o exemplo: “como se fosse 54 vezes o nosso país”, mostrando o Brasil no atlas. 
   Em outro momento, contamos a história: “Menina Bonita do Laço de Fita” e questionamos se ela era igual ou diferente de Kiriku. 
   Renan respondeu: “é igual”. 
   Nicolly: “ela é a menina e ele é bebê”. 
   Explicamos que o Kiriku vive na África e a Menina Bonita vive no Brasil, só que ela é descendente de africanos, ou seja, seus parentes mais antigos vieram da África para morar no Brasil. 
   Com auxílio do atlas mostramos novamente o continente africano, dizendo que grande parte da população é semelhante a Maria Bonita e Kiriku. Apontamos o continente da América do Sul, dando ênfase em nosso país Brasil, pedimos para olhar para os amigos que estavam na sala, perguntamos se éramos iguais, as crianças responderam que não. Comentamos que as pessoas que vivem em nosso país são diferentes umas das outras, pois seus parentes (antepassados) vieram de diversas partes do mundo, inclusive da África, mostrando novamente o mapa. 
   Fizemos o desenho do Mapa do Brasil e do continente africano, após fizemos uma roda de conversa mostrando os mapas, apresentei duas figuras de pessoas e pedi para o grupo apontar onde cada um viveria, Júlia apontou o negro para a África e o outro para o Brasil. Perguntamos se o negro poderia viver no Brasil? Eles disseram que sim, Renan comentou: “É igual o Eduardo”.  
   Então disponibilizamos diversas folhas de revistas com figuras de pessoas, pedimos para todos escolherem as figuras e recortar. Quando todos terminaram, explicamos que cada criança iria escolher em qual cartaz iriam colar a figura: no desenho do continente africano ou no desenho do nosso país Brasil. 
   Liana foi a primeira, ela recortou a figura de mãe e filha de origem afro e quis colar no continente africano, as crianças se basearam na amiga e depois um a um realizaram a colagem, constatamos que as crianças perceberam as características do povo que vive no continente africano e a miscigenação existente em nosso país.






Nenhum comentário:

Postar um comentário