sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Projeto: Brincadeira é coisa séria

   Desde muito cedo o jogo na vida da criança é de fundamental importância, pois quando ela brinca, explora e manuseia tudo aquilo que está a sua volta. 
   É brincando também que a criança aprende a respeitar regras, a ampliar o seu relacionamento social e a respeitar a si mesma e ao outro. 
   Por meio da ludicidade a criança começa a expressar-se com maior facilidade, ouvir, respeitar e discordar de opiniões, compartilhando sua alegria de brincar. 
   A criança brinca daquilo que vive; extrai sua imaginação lúdica de seu dia-a-dia, portanto, tendo a oportunidade de brincar, as crianças estarão mais preparadas emocionalmente para controlar suas atitudes e emoções dentro do contexto social, obtendo assim melhores resultados gerais no desenrolar da sua vida. 
   Brincando, a criança exercita suas potencialidades e se desenvolve, pois há todo um desafio contido nas situações lúdicas, que provoca o pensamento e leva as crianças a alcançarem níveis de desenvolvimento que só as ações por motivações essenciais conseguem. Elas passam a agir e esforçam-se sem sentir cansaço, não ficam estressadas porque estão livres de cobranças, avançam, ousam, descobrem, realizam com alegria, sentindo-se mais capazes e, portanto, mais confiantes em si mesmas e predispostas a aprender. 
    Cada vez mais as crianças vem substituindo as brincadeiras livres e em grupos por equipamentos eletrônicos, os quais não possibilitam o trabalho em grupo, o respeito ao espaço do próximo, a interação e colaboração na execução de atividades. A escola é um dos lugares que oportunizam essas experiências as crianças, oferecendo espaço livre e gente reunida.
    Assim, segue abaixo, fotos dos momentos das brincadeiras realizadas com a turma do 1º Período C com a professora volante Joceli:

























sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Momento Cultural do Maternal 2

    Na sexta-feira, dia 03 de julho, foi nossa apresentação no Momento Cultural. 
  Esse evento ocorre todas as sextas-feiras no turno matutino ou vespertino, em que as crianças apresentam algo que apreciam do dia-a-dia, podendo ser a dramatização de uma história ou a dança de uma música preferida. 
   A data já estava definida, mas por trás dos bastidores muitas coisas ainda tínhamos para escolher! 
  Em roda de conversa, sondamos o que a turma gostaria de apresentar e algumas crianças disseram: 
  - Victor: “De dragão”.
  - Nicoly: “Da história da maquiagem”.
  - Rebeka: “Tubalacatumba”.
  - Eduardo: “Batman”.
  - Julia: “Eu quero apresentar das Princesas, da Cinderela”.
  - Maria Clara: “A música das caveiras”.
  - Guilherme: “Da caveira”.
  - Maisa: “Passar maquiagem”.
  - Felipe: “Apresentar de robô”.
  - Pedro: “Das caveiras”.
  - Daniel Fronza: “Mortal Kombat”.
  - Enzo: “Dos robôs”.
  - Daniel Calebe: “A música do Ben 10”.
  A dança das caveiras com a música Tumbalacatumba venceu! 
  Então, escolhida a música o próximo passo foi escutar e ver as versões disponíveis, definir maquiagem, figurino e acessórios:  




  Como era um evento, as crianças queriam convidar os familiares e não apenas as outras turmas e funcionários do CEI. Sendo assim, escolhemos um modelo de convite, confeccionamos, entregamos aos familiares, funcionários e amigos do CEI.  






Com tudo decidido...iniciamos os ensaios!  



Para o figurino, as crianças escolheram roupa com desenho de esqueleto. Onde foi necessário pintar o desenho escolhido nas camisetas. 

 Chegou o grande dia...todos estava animados e ansiosos para a apresentação. Os toques finais foram feitos:  





 Enfim... o grande momento! 








Plantando, colhendo e comendo...

   Preocupadas com a alimentação das crianças e visando construir hábitos saudáveis, incentivamos o 2.º Período C a ter uma alimentação saudável, que consiste em combinar variedades e quantidades de alimentos. 
    Partindo desse princípio procuramos explorar diferentes tipos de verduras e legumes e, para que esse processo ocorresse de maneira prazerosa, colocamos a mão na massa, ou seja, na terra. Primeiramente, escolhemos coletivamente o tipo de legume que estaríamos cultivando, em seguida, preparamos a terra com o auxílio do senhor José (Serviços braçais), que nos explicou os detalhes do manejo de ferramentas e mudas. Após as explicações as crianças plantaram as mudinhas tomando todo o cuidado no processo de plantio. Para garantir que cresceriam saudáveis, regamos os canteiros e retiramos as ervas daninhas que teimavam em nascer. 
     Após um período de espera e cuidados chegou o momento da colheita, fomos para a horta onde as crianças felizes realizaram essa tarefa. 
    Para incentivar o gosto em descobrir novos sabores e o consumo de verduras e legumes as crianças prepararam suas próprias saladas para acompanhar o almoço usando luvas e toucas. A satisfação das crianças era visível, pois tiveram a oportunidade de plantar, colher e preparar seu próprio alimento, consumindo-os com os colegas e socializando esse momento de degustação com alegria. 
   Com as atividades voltadas ao plantio, colheita e degustação as crianças reconheceram o quão importante é o cultivo e consumo de alimentos livres de agrotóxicos e a importância da preservação do meio ambiente para as futuras gerações.